TV Jaguá News

Postado em 18/05/2024 às 20:00:00

compartilhar

Limoeiro do Norte De Luto: Morre Professor Flavio Saraiva, Referência Internacional

Limoeiro do Norte De Luto: Morre Professor Flavio Saraiva, Referência Internacional

Neste sábado, 18 de maio de 2024, Limoeiro do Norte-CE está de luto. A cidade, conhecida como “berço da educação”, perdeu um respeitado acadêmico em Relações Internacionais. Um famoso professor com uma carreira extraordinária na história contemporânea das relações internacionais faleceu hoje e deixa um legado significativo.

Nascido em 18 de abril de 1960, teve uma trajetória de sucesso na academia. Concluiu o curso de Relações Internacionais pela Universidade de Brasília (UnB) em 1981. Posteriormente, obteve o mestrado em História pelo El Colegio de México em 1985 e completou o doutorado em História e Relações Internacionais pela Universidade de Birmingham em 1991. Seu cargo - estudos de doutorado foram realizados na prestigiada Universidade de Oxford, na Inglaterra, em 1998.

Por mais de 30 anos, foi professor da Universidade de Brasília, no Instituto de Relações Internacionais, onde até sua aposentadoria sempre foi aprovado em concursos públicos e alcançou cargos relevantes. Além disso, pesquisador nível 1 do CNPq, líder do Grupo de Pesquisa “CNPq/UnB História das Relações Internacionais Contemporâneas”.

Dirigiu por mais de uma década o Instituto Brasileiro de Relações Internacionais (IBRI), uma ONG dedicada à difusão de reflexões sobre as relações internacionais e a política externa do Brasil, e que publica a prestigiada Revista Brasileira de Política Internacional (RBPI) desde 1958. Sua contribuição acadêmica também incluiu a vice-presidência da Comissão Internacional de História das Relações Internacionais (CHRI), vinculada ao Comitê Internacional de Ciências Históricas.

Escreveu e organizou 13 livros e publicou 33 artigos em revistas científicas, sendo 11 destes classificados no JCR - Journal Citation Records, uma das métricas mais prestigiadas da ciência mundial. Foi professor visitante em diversas universidades na Europa, América Latina, África e Ásia, e membro examinador de teses em instituições como a London School of Economics (LSE) e a Universidade Nacional de Rosário, Argentina.

Ele foi presidente da Associação Brasileira de Relações Internacionais (ABRI) de julho de 2009 a julho de 2011, contribuindo significativamente para o desenvolvimento científico das relações internacionais no Brasil. Comendador da Ordem do Rio Branco, era membro do Conselho Editorial da Fundação Alexandre de Gusmão (FUNAG), do Ministério das Relações Exteriores do Brasil, e colunista mensal nos jornais Correio Braziliense e O Povo, além de ter publicado cerca de 300 artigos na imprensa nacional e internacional.

De julho de 2014 a julho de 2018, assumiu a Direção do Instituto de Relações Internacionais (IREL) da UnB. Recentemente, vinha trabalhando em um ambicioso projeto, submetido ao CNPq, focado nos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP), com a intenção de escrever cinco livros sobre esses países.

A perda desse notável acadêmico deixa Limoeiro do Norte ainda mais órfã de grandes nomes, que sempre destacaram a cidade no cenário educacional e científico internacional. Sua ausência será sentida não apenas por seus familiares e amigos, mas por toda a comunidade acadêmica e pelos muitos estudantes e profissionais que foram inspirados por seu trabalho e dedicação.

A cidade de Limoeiro do Norte, berço de tantos intelectuais, se despede de mais um grande filho, com a esperança de que seu legado inspire novas gerações a alcançarem níveis semelhantes de excelê

 

 

Fonte: TV Jaguá News - Jucelino Castro

Comentários 0

Para comentar o internauta precisa está cadastrado e logado.

LOGAR CADASTRAR

“Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.”

Veja também